logotipo
35 anos de rock'n'roll

Conheça nossas redes sociais!

Música do Dia


OPETH - Heart In Hand

  • Delain e VUUR em Limeira: Holanda em dose dupla

    Terça, 21 de maio de 2019
  • Bonadia Fest reúne 15 bandas em SP

    Domingo, 05 de maio de 2019
  • Coletânea física e digital comemora os 50 anos do ZZ Top

    Sexta, 03 de maio de 2019
Erro
  • JFolder::files: Caminho não é uma pasta:

Steven Wilson: talento e perfeição no primeiro show do músico em SP

STEVEN WILSON

Via Marquês, SP/SP (21/04/2012)

 

Texto por Juliana Lorencini e fotos por Érika Beganskas

 

Steven Wilson é conhecido por integrar diversos projetos conhecidos, porém o também produtor musical teve seu nome reconhecido com Porcupine Tree. Recentemente o músico participou de Storm Corrosion, projeto que conta com Mikael Åkerfeldt vocalista e guitarrista do Opeth, com seu primeiro álbum recém lançado, Wilson na época chegou a dizer que o mesmo era o final da trilogia dos álbuns Heritage (Opeth) e Grace for Drowning (Steven Wilson).

 

O cantor e compositor fez estreia em solo brasileiro, no sábado, 21/04, no Via Marquês. Esta foi a única apresentação de Steven no país, que veio acompanhado dos músicos Marco Minnemann (bateria), Nick Beggs (baixo), Theo Travis (flauta e sax), Adam Holzman (teclados) e Tsonev Niko (guitarra).

 

Às 18h pontualmente, eu digo, britanicamente, falando, o multi-instrumentista Steven Wilson subiu ao palco, atrás de uma enorme tela branca, que cobria toda a frente do palco, e permaneceu durante as quatro primeiras músicas, reproduzindo diversas imagens que intercalavam com a presença da banda ao fundo.

 

A noite começa com “No Twilight Within the Courts of the Sun”, “Index”, “Deform to Form a Star“ e “Sectarian”, quando finalmente o pano branco cai. Em seguida “Postcard”, “Remainder the Black Dog”, “Like Dust I Have Cleared From My Eye” do álbum Grace for Drowning (2011), e ainda Harmony Korine” e  Abandoner” de Insurgentes.

 

Para a surpresa geral do público, o Steven fez um breve discurso, dizendo que o novo álbum já estava a caminho e que compôs cada canção pensando nos músicos que acompanhavam aquela noite, e que então anuncia “Luminol”, música inédita que estará presente em se novo trabalho.

 

Em “No Part of Me, Wilson pede silêncio a todos, diz que a próxima canção precisa de atenção total e ninguém deve fazer barulho, um fã imediatamente grita e o cantor diz “É isso mesmo o que eu disse, não façam barulho!”, e sorri. Prontamente todos ficam em silêncio, porém, alguns seguranças do local que conversavam em voz alta e não esperavam por isso, foram pegos de surpresa pelos fãs que estavam mais próximos, e logo trataram de literalmente mandá-los calar a boca!  Para “Get All You Deserve, Steven sobe ao palco usando a mesma mascara que usa capa do álbum Insurgentes.

 

Steven volta ao palco mais uma vez, e em primeiro lugar faz uma correção aos fãs que o chamavam por Wilson, dizendo que seu nome era Steven, ou melhor, Mr. Steven – brinca. Em seguida comenta que sua próxima fala não é uma reclamação, mas que gostaria saber por que tão poucas pessoas haviam ido ao seu show. Segundo Steven, ele está acostumado a tocar para um público bem maior, logo de cara os fãs começam a respondê-lo, e surpreendentemente o vocalista ouve cada um deles, e ainda opina sobre as respostas que obtém, estabelecendo um diálogo direto com os fãs. A que mais o convenceu, foi de que muitos shows internacionais estavam acontecendo ao mesmo tempo no país.

 

Apenas ao som de voz e violão “Lazarus” e “Trains” são cantadas não só por Steven, mas por todos os fãs que esperavam ansiosamente por algo do Porcupine Tree. Completando uma apresentação tecnicamente impecável, além da iluminação e recursos visuais que deram um clima intimista ao seu show.

 

O músico focou durante às 2h de show grande parte de seu repertório em Grace for Drowning, e para os fãs que já o acompanham a muito tempo, sempre há aquela música especial que ficou de fora, claro. Além da vontade de ver ao vivo, músicas que compõe seus projetos paralelos. Mas num contexto geral o Steven Wilson mostrou porque é um dos principais nomes no meio músical, seja compondo, produzindo ou tocando. Modalidades que assim por dizer domina muito bem.

 

Set List Steven Wilson

No Twilight Within the Courts of the Sun
Index
Deform to Form a Star
Sectarian
Postcard
Remainder the Black Dog
Harmony Korine
Abandoner
Like Dust I Have Cleared From My Eye
Luminol
No Part of Me
Raider II

Encore:
Get All You Deserve
Encore 2:
Lazarus (Porcupine Tree)
Trains (Porcupine Tree)

 

 
Busca no site